...

"Todo sonho é uma derrota em potencial. Para não o realizar, basta manter-se parado. - Argus Caruso Saturnino"

sábado, 3 de julho de 2010

Pedal Itanhaém

Fevereiro de 2007...


Depois de quase um mês em Curitiba, onde aproveitei muito bem minhas férias do serviço, estava de volta a Baixada Santista revigorado e com disposição de pedalar e pedalar cada vez mais.

E na primeira folga do serviço que caiu num final de semana, aproveitei para fazer um pedal para Itanhaém , que fica a 50 km de São Vicente, e assim indo e voltando de bike quebraria meu recorde pessoal de km/dia, que até aquele momento era 91 km (São Vicente/Bertioga - ida e volta).

+informações sobre Itanhaém: http://pt.wikipedia.org/wiki/Itanha%C3%A9m

Hora que saí de casa rumo a Itanhaém.

Praia do Gonzaguinha com a iluminação pública ainda acessa.
Ponte Pênsil

Portal de Praia Grande.

Trevo da Praia Grande.

Ao passar o trevo da Praia Grande, para a minha surpresa encontrei a ciclovia molhada, pois tinha chovido um pouco antes...

Pensei em retornar e adiar o passeio, pois não tinha me programado em pedalar na chuva, ainda mais 100 km.
Curva do S - Praia Grande, com muitas nuvens escuras (onde já tinha passado), já para onde estava indo, o tempo estava bom, o que me animou a seguir em diante.

Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, agora com o Sol aparecendo de vez, tornando o início da manhã muito mais bonita.

Ciclovia em Mongaguá, paralela a Rod. Padre M. Nóbrega.

Avenida em Itanhaém, já tinha pedalado 50 km, e resolvi ir até a Cama de Anchieta.

Rio Itanhaém.

Praia do Sonho, Itanhaém
Bike ao lado da passarela da Cama do Anchieta

Ao chegar a passarela para a Cama do Anchieta, encontrei uma placa onde dizia que não era permitido entrar com bicicleta, e conversei com dois guardas municipais, explicando tinha vindo de longe para conhecer o local e que não iria pedalar e sim empurrar a bicicleta, mas não teve jeito a bicicleta tinha que ficar ali, e depois de mais alguns minutos de conversa, eles se prontificaram a tomar conta da minha bike enquanto eu estivesse na passarela.

Bela paisagem vista da passarela, ao fundo a Pedra da Esfinge no alto do morro.

Passarela da Cama do Anchieta

Cama do Anchieta, deu até para aproveitar um pouco da mesma!
+ informações sobre o Padre José de Anchieta: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_de_Anchieta

Praia do Sonho, vista das pedras próximas a Cama do Anchieta.

Ponte sobre o Rio Itanhaém, indo em direção ao centro.

Foz do Rio Itanhaém.

Praça Narciso de Andrade, onde estão localizados a Casa de Câmara e Cadeia, e a Igreja Matriz de Sant'Anna. E no seu entorno existem alguns casarios coloniais.
Convento Nossa Senhora da Conceição.

Vista do alto do morro, onde está o convento.

Depois de um rápido passeio pelo charmoso e muito bem cuidado centro de Itanhaém, chegou a hora de retornar para a casa.

Plataforma de Pesca em Agenor de Campos, Mongaguá – SP.

Voltei a Rod. Padre M. Nóbrega, por onde segui até chegar a entrada principal de Mongaguá, onde resolvi ir a beira mar.

Rio Mongaguá.

Em Praia Grande, continuei a beira mar, seguindo pela ciclovia da praia até chegar a Praia do Boqueirão, onde segui rumo ao trevo principal de Praia Grande e a divisa com São Vicente...
 
 
Para enfim retornar a casa, foram ao todo 110 km de pedal, e quase 150 fotos, nenhuma baixa ou problema, em um dia que começou meio nebuloso e terminou ensolarado e muito bonito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário