...

"Todo sonho é uma derrota em potencial. Para não o realizar, basta manter-se parado. - Argus Caruso Saturnino"

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

De volta as trilhas de Mongaguá

Mongaguá
08/10/2011


Estava eu procurando um destino para pedalar no final de semana, quando recebi uma mensagem do Sandro, pedindo dicas e informações sobre as trilhas do Morro Cialta e da Fazenda Rondônia, ambas em Mongaguá, ambas percorridas por mim no em Maio deste ano...

Ele pretendia fazer um pedal no final de semana junto com o Ricardo, um amigo que mora na Praia Grande.

Como não tinha destino certo para o final de semana, respondi ao Sandro que se quisesse poderia acompanhá-los no passeio, então combinamos o fazer o pedal no sábado de manhã.

Então as sete e pouco da manhã o Sandro veio me apanhar no centro de São Vicente, e fomos juntos no seu carro para a Praia Grande para apanhar o Ricardo, e seguimos todos até um posto de gasolina a beira da Rodovia Padre M. da Nóbrega em Mongaguá, onde estacionamos o carro em segurança e iniciamos a pedalada.


Assim como no pedal que fiz em maio, iniciamos o passeio pela trilha do Morro Cialta.



Ricardo, mais um novo amigo de pedal.




Bike do Sandro... Bonita, leve e muito eficiente.





Pedala ai Sandro! Fui bater a foto logo no trecho onde ele parou de pedalar.



Na ida ao riacho empurramos em muitos trecho, pois a trilha tem muitas pedras soltas e também estava bem escorregadia.



Lindo lugar, pena que não estava calor e a água estava estupidamente gelada!

Após uns minutos contemplando o belo riacho e batendo algumas fotos, com direito ao mergulho da câmera fotográfica do Sandro, resolvemos não seguir a diante nessa trilha e voltarmos para rodovia, para pedalarmos  na trilha da Fazenda Rondônia.








Na volta acabamos pedalando por quase toda a trilha, e o trecho final é meio casca grossa, qualquer vacilo é chão, terreno bem irregular, escorregadio e com pedras soltas, o que torna a volta muito mais prazerosa do que a ida.

O detalhe da volta é que devido ao excesso de trepidação, acabei ficando sem o vista light da minha bike, o mesmo ficou pelo meio do caminho, só acabei sentindo falta dele quando estava na outra trilha.

Trilha da Fazenda Rondônia, bem diferente do início da trilha do Morro do Cialta, totalmente pedalável.











Há se todas as trilhas tivessem um lindo piscinão no final!!!



Recolhendo acampamento para retornar.





 

Rodovia Padre Manoel da Nóbrega próximo ao posto do o Sandro deixou o carro.


Mesmo sendo um pedal bem curto e num lugar repetido, o passeio foi muito legal, pois pude rever as belas paisagens já vistas anteriormente, além de compartilhar-las com meus amigos Sandro e Ricardo.


Mapa do Passeio:


Números do Passeio:

Total pedalado:               +- 28km.
Baixas:                             1 Vista Light (minha bike).
Tombos:                           Nenhum.



Edição dos Relatos

Devido a alguns problemas de saúde que ocorreram com a minha mãe a algum tempo atrás, que me deixaram sem animo e sem cabeça para atualizar o blog. 

E agora que as coisas estão melhores, estou meio sem tempo para editar o blog por outro motivo, pois nas horas livres estou pedalando mais tempo visando me preparar para o Audax 200 de Boituva, que é um sonho antigo que parece que vai se realizar agora...

 Todos esses fatores contribuíram para o acumulo de relatos a serem editados...

Visando colocar o blog em dia o mais rápido possível, resolvi editar relatos mais resumidos, com menos textos e informações adicionais, isso já pode ser notado a partir do relato Estrada de Manutenção - Set / 2011...

O que torna os relatos menos chatos de serem lidos, mas também menos informativos...

 Então conto com a compreensão de todos que acompanham o blog, e assim que puder voltarei a editar melhor os relatos.

Grande abraço a todos.

domingo, 13 de novembro de 2011

Resumo do mês de Setembro - 2011.

Um problema de saúde com a minha mãe neste período, acabou me tirando o foco das pedaladas.


Números de Agosto.

Total pedalado:                 380 km  ( 14 dias ).

Passeios Significativos:  01  - Estrada de Manutenção.
                                                
Acidentes:                          Nenhum.

Baixas:                                Nenhuma.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Estrada de Manutenção

Estrada de Manutenção - (Manú)
03/09/2011

Um belo dia de sol e temperatura agradável, tudo de bom para pedalar, apesar disso saí de casa para uma breve pedalada, tinha em mente subir e descer algumas vezes o Ilha Porchat, uma pequena subida de apenas 1 km com 75m de desnível...

Estava me dirigindo à Ilha Porchat pela ciclovia da Linha Amarela em São Vicente, quando encontrei com o Juscelino, amigo que fiz pela internet e que tem o mesmo gosto pelo pedal e por cicloturismo...

Por várias vezes tentamos combinar algum pedal em conjunto, mas nunca tínhamos conseguido conciliar os dias e os horários para isso.

Então ficamos conversando sobre os nossos planos de passeios e pedaladas, e um dos desejos do Juscelino era pedalar na Estrada de Manutenção, a princípio iríamos marcar para um outro dia, mas como nunca conseguimos acertar uma data, resolvi convida-lo a subir naquele momento...

Juscelino não pensou duas vezes e disse:
- É para já, só vou passar em casa e pegar algumas coisas.

E o meu treino no Ilha Porchat virou mais um passeio pela Estrada de Manutenção.

Algumas fotos do passeio:



Viaduto sobre o Rio Pilões.


Balança da Imigrantes.



















Um grande grupo de São Paulo que estavam descendo a Manú.











No topo da serra ou quase lá.

Ponto final de nossa subida pela Estrada de Manutenção, resolvemos voltar a partir daqui, pois neste ponto a Manú se afasta um pouco da Imigrantes e deixa de ter as belas vistas da Baixada Santista e do Vale do Rio Pilões.

Durante a volta encontramos dois ciclistas parados, um garoto com uma MTB e um homem com uma Speed que tinha furado os pneus, ele estava sentado no chão e enchendo uma das câmaras de ar e procurando o local do furo...

Conversando com o mesmo descobrimos que ele vinha de São Paulo, e era a primeira vez que pedalava pela Manú, e que por precaução tinha levado quatro câmaras de ar reservas, mas infelizmente furaram todas durante a descida, sendo que na última vez foram as duas ao mesmo tempo ao passar por um degrau na pista.

O garoto não estava acompanhando no passeio, só o encontrou durante a descida, assim como nós estava tentando ajuda-lo.

Ainda tentei remendar uma das câmaras de ar, mas como não tínhamos remendos estrela, usei um remendo mais grosso, como o pneu era muito fino o remendo não ficou legal e ao encher percebemos que ainda estava vazando o ar.

Ficamos por quase quarenta e cinco minutos junto ao ciclista, chegamos a falar para encher os pneus e tentar andar o máximo possível antes de esvaziar, e assim repetir o processo quantas vezes fosse preciso para não ficar no meio da serra, ainda mais que ele não conhecia direito as saídas da Estrada de Manutenção...

Mas o mesmo não quis e preferiu ficar tentado resolver o problema sozinho, e como já estava ficando tarde, continuamos a descida em companhia do garoto.

Ele nos acompanhou até o acesso a rodovia Padre Manoel da Nóbrega, dizendo que ai para Cubatão para retornar a São Paulo...

E segundo ele a sua aventura começou quando disse aos amigos para descerem a serra pedalando, mas todos se recusaram e preferiram ficar jogando futebol...

Então ele resolveu ir sozinho e apreciar a natureza da Serra do Mar.

Completando a sua história nos disse:
- Quer coisa melhor que isso!

E os poucos quilômetros que pretendia pedalar no sábado, se tornaram em mais um excelente pedal pela Estrada de Manutenção, na companhia de mais um novo e excelente amigo de pedalada.


Mapa do Passeio:
Números Finais:

Total pedalado:          61 km
Gasto total:                 Nenhum  (R$)
Baixas:                         Nenhuma