...

"Todo sonho é uma derrota em potencial. Para não o realizar, basta manter-se parado. - Argus Caruso Saturnino"

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Audax - Brevet 200 série 2012.

Boituva
03/12/2011

Quando li sobre o calendário nacional do Audax 2012  na internet, que teve inicio em Novembro de 2011, pensei: "Desta vez não vou perder a oportunidade de participar!", pois já faz quatro anos que sempre acabo adiando e sempre fica para a próxima vez.

E um brevet que me interessou foi o de Boituva-SP, organizado pelo Audax Randonneurs São Paulo, e um pouco antes de abrir as inscrições, comentei sobre o mesmo com Sandro e Adelso que não pensaram duas vezes e toparam participar, e assim poderíamos ir juntos e rachar as despesas.

Mas com o passar dos dias, e com a divulgação que o Sandro e do Adelso fizeram sobre o brevet para mais uns amigos, passamos de três para seis, com as presenças do Marcelo, do Ilek e do Fernando. E por pouco o nosso grupo não chegou a sete, pois o Ricardo desistiu no último dia de inscrição.

Então combinamos em sairmos de São Vicente no dia do brevet as 03h da manhã em dois carros, com uma parada em Cubatão para pegar o Fernando, com chegada em Boituva um pouco antes do início do brevet. 

Parada no Posto Graal da Rodovia Castelo Branco, próximo a Barueri.


Chegamos em Boituva as 06h 20min, foi o suficiente para nos prepararmos e fazermos a vistoria.


Fila para a vistoria e entrega do termo de responsabilidade.


Casal de reclinadas, estas bikes chamam a atenção em qualquer lugar.


Bicicleta de um participante.

Quando chegamos ainda não tinha muita gente...




Mas logo a galera foi chegando e o friozinho na barriga também foi aumentando...

Pois estava chegando a hora da largada.

Eu, Adelso, Marcelo, Sandro e Ilek (esquerda para direita).
Nosso grupo menos o Fernando que estava isolado com o pessoal que queria largar a frente.


Últimas instruções antes da largada.


E as 07h 20 min lá fomos nós, audaciosos em busca de completar os 200 km do brevet.

No início saímos em comboio e fomos escoltados pelas ruas de Boituva por um carro da companhia de transito até chegarmos à rodovia...

Castelo Branco, onde os primeiros quilômetros foram em descida...


O que tornou o meu início de Audax bem rápido, com uma média de velocidade superior ao dos meus passeios...

Descendo...

Descendo...


E contemplando a bela paisagem a minha volta.

Descendo  e...

Descendo...


Até o acesso a Rodovia SP-127, sentido Tatuí, onde o longo trecho em descida acabou...

Descida esta que me deixou um pouco preocupado com os quinze quilômetros finais, que seriam neste mesmo trecho, só que em subida , onde provavelmente estaria cansado por ter pedalado 185 km.

Mas não adiantava pensar nos 15 km finais, sem ter pedalado os 185 km para retornar ao mesmo lugar, então deixei essa preocupação para o final...

Vista da Rodovia Castelo Branco que ficou para trás...

Agora o caminho era pela SP-127, sentido Capão Bonito.


Acesso a cidade de Tatuí.


Adelso na Rodovia SP-127, ele estava muito a frente de onde estava.
(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)

(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)

(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)

(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)

(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)
(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)

Eu e mais alguns participantes numa das subidas da SP-127.
(foto do facebook do Audax Randonneurs SP)


Ilek na SP-127 antes do PC1.



Até o PC 1 pedalei sem companhia dos meus amigos, pois como pedalo num ritmo mais lento que os demais,  então combinei com eles antes de iniciar o Audax para não me esperarem, que eles seguissem no ritmo que estão acostumados, pois não queria atrapalhar ninguém.



E na SP-127 começou um sobe e desce que não tinha fim...



Que proporcionavam belas vistas.


Fez jus ao nome, com uma enorme subida que parecia não ter fim!!!

Ainda bem que após essa longa subida, não demorou a chegar ao PC1.


PC1 onde encontrei os meus amigos, menos o Fernando que seguia no pelotão da frente.

Breve pausa registrar a minha passagem, para comer umas bananas, tomar isotônico e água e encher as caramanholas, acabei saindo antes que os meus amigos.

60,66 Km, alguns minutos após a minha passagem pelo PC.


Rodovia Raposo Tavares.


Acesso a cidade de Itapetininga.

Após alguns quilômetros fui alcançado pelo Ilek e pelo Marcelo...

Que seguiram pedalando no mesmo ritmo que eu estava pedalando...

De início meio que esperando o Sandro e o Adelso, mas depois o Marcelo acabou sentindo um pouco o cansaço acumulado, do esforço que ele fez nos dois finais de semanas anteriores ao Audax, e o Ilek acabou acompanhando o mesmo para que ele não ficasse sozinho.


De volta a SP-127, após alguns quilômetros na Rodovia Raposo Tavares.

41 km para Capão Bonito e 16 km para o PC2...

A essa altura o Sandro já tinha passado na companhia de outro participante...

O Fernando já tinha passado no sentido oposto, pois já seguia rumo ao PC3 voltando para Boituva, com uns 40 km de vantagem...


E continuava a pedalar na companhia do...

Marcelo e do...

Ilek até chegarmos ao PC2.

Marcelo descansando no PC2 , onde também reencontramos o Adelso, que chegou um pouco depois de nós , devido um pneu furado antes do PC1, que o atrasou em relação aos demais.

Também encontramos com o Sandro que acabou nos esperando e fazendo companhia no PC.

E novamente após registra a passagem, pude repor as energias com alguns sanduíches, bananas, isotônicos e água, oferecidos pela organização...

E novamente fui o primeiro do nosso grupo a sair, até porque sabia que logo seria alcançado pelos demais.

Belas paisagens e...

Muitas subidas marcaram este meu primeiro Audax.



Mudança de Rodovia, saindo da SP-127 e entrando na SP-270 (Raposo Tavares).

E para a minha surpresa só fui alcançado pelo Sandro e o pelo Adelso próximo ao PC3, aonde chegamos praticamente juntos.

Eu e o Sandro registrando a passagem pelo PC3.


Repondo as energias e batendo papo, agora só faltavam pouco mais de 60 km para o fim e ainda tínhamos muito tempo para concluir o brevet.



Alguns minutos depois da nossa chegada, o Marcelo e o Ilek também chegaram ao PC3.

As paradas nos PC'S eram muitos legais, pois podíamos nos reagrupar e conversar entre nós, com os demais participantes e com...

O pessoal da organização, que foram extremamente simpáticos e muito atenciosos com todos nós, eles estão de parabéns pela excelente organização do evento!

Sandro e ...
Adelso, de saída do PC3...

Onde novamente saí um pouco antes dos demais...

E encontrei essa simpática placa!
Ainda mais com quase 150 km pedalados.



Belas paisagens davam mais animo ao pedal, mas o calor começava há incomodar um pouco...

Pois esse foi o período mais quente que passei no brevet, 26° C... E para a nossa sorte estava longe do calor que faz no interior de São Paulo, nesta época do ano, onde ultrapassa facilmente os 30° C, chegando algumas vezes acima dos 35° C...

Mas também estava muito a cima dos 15° C do início do brevet, e com o esforço para vencer as subidas que se sucediam uma após a outra, acabava contribuindo para aumentar a sensação de calor, em algumas delas acabava suando em bicas.

Chegando novamente no distrito do Morro Alto, desta vez a terrível subida virou uma longa descida, onde obtive a minha velocidade máxima do brevet, foram 70,4 km/h...

E um pouco mais a frente teve outra longa descida, um pouco menor que anterior, mas que prometia uma velocidade bem próxima a 60 km/h...

Disse prometia, pois no meio da mesma...



Furou o meu pneu, também não tinha como a fita anti-furo evitar isso, recolhi um pedaço de arame farpado do asfalto, parte dele ficou cravada dentro do pneu.

E lá se foram longos e intermináveis 10 minutos para trocar a câmara de ar, onde vários participantes acabaram passando e alguns até ofereceram ajuda, mas respondia que estava tudo sobre controle.

Até alguns ciclistas da região que não estavam participando do brevet, pararam para ajudar e ficaram alguns minutos conversando e perguntando sobre o Audax.

Pneu consertado e lá estava eu de volta a estrada, quando percebi estava acompanhado pelo Sandro e o Adelso, e aproveitei a presença dos dois para encher mais o meu pneu, pois a minha bomba tem dificuldade para encher acima dos 40 PSI.

Seguimos algum tempo juntos, mas as subidas não me deixaram acompanha-los, e acabei ficando um pouco para trás.

E poucos quilômetros depois de consertar o pneu furado, foi a minha vez de oferecer ajuda a um participante que estava com o mesmo problema, e por coincidência foi justamente um dos que tinham me oferecido ajuda. Assim como eu a alguns quilômetros atrás, disse que estava tudo certo e que poderia seguir adiante.

Passando por Tatuí, o que indicava que faltava pouco para chegar a Rodovia Castelo Branco e para o trecho final em subida até Boituva.


Sandro e ...

Adelso fazendo uma parada para descansar e...

Esperar-me em frente a uma mansão a beira da SP-127.

Não queria parar, pois faltavam apenas 25 km para o fim... 
Mas como eles insistiram tanto, não teve jeito.

E acabei fazendo uma coisa que queria fazer, pois vi vários participantes fazer nos PC'S e ainda não tinha feito...

Deitar e me espreguiçar!!!

E o Sandro foi rápido no gatilho, bateu essa foto acima, onde retrata muito bem uma vítima dos 175 km de pedal.

Após esta breve pausa retornamos ao pedal para completar o nosso brevet, e não tinha mais como acompanhar o Sandro e o Adelso.

Eles ainda me esperaram em uma bifurcação na SP 127, onde estavam com um pouco de dúvida por onde seguir.

E sentindo o cansaço e um pouco de calor, acabei consumindo mais água que nos trechos anteriores ao PC 3, antes de chegar a Rodovia Castelo Branco estava quase sem água e fui obrigado a fazer mais uma parada em um posto de gasolina para encher as caramanholas, pois não conseguiria encarar os 15 km finais sem água.


No início da subida Castelo Branco...

O Sandro e o Adelso ainda me esperaram mais uma vez, provavelmente para terminarmos o brevet juntos, mas disse-lhes para seguirem em frente no ritmo deles, pois estava muito cansado e iria seguir num ritmo mais lento até o final.

Então a minha preocupação do início do brevet se confirmou, e os 15 km finais foram em câmera lenta, no devagar e sempre, subindo num ritmo de 5 a 7 km/h...

Mas não tinha problema, pois ainda faltava bastante tempo para concluir o brevet, e se necessário completaria até empurrando a bike.

5 km para Boituva e 7 km par o fim do brevet.

Enfim a saída 116 para Boituva, a pouco mais de 2 km para o fim.

Avenida de acesso ao centro de Boituva, para a minha alegria também em subida.

 E 11h 57 min depois de iniciar o brevet 200, cruzei linha de chegada, muito feliz e com a sensação de dever cumprido!

Certificado e medalha do brevet 200 Boituva, que venha os 300!!!

Em meio à felicidade de ter concluído o Audax, fui conversando com os amigos que já tinham concluído, e fiquei sabendo que o Fernando fez um excelente tempo, e mesmo estando de MTB chegou entre os primeiros (8º tempo), com 8h 25 min, o Sandro e o Adelso chegaram 14 minutos antes de mim e o Marcelo e o Ilek acabaram chegando 7 minutos depois, logo após a foto acima...

O mais importante é que todos conseguiram completar o brevet dentro do tempo, superando todas as dificuldades e adversidades que vieram, e estão aptos a participar dos 300.

Para comemorar o brevet conquistado, nada melhor que pizza!

Após a comemoração ainda tive que encarar mais de 2 horas e meia de estrada, até chegarmos novamente a Baixada Santista.


Mapa do Audax:



Números Finais:

Total pedalado:          201 km
Tempo Total:             11h 57 min
Subida Acumulada:    2403 m 
Pneus Furados:         1
Total dirigindo:          440 km (ida e volta)
Tempo dirigindo:       5h 30 min (aproximadamente)
Gastos:                        Participar do Audax não tem preço!

Agradecimentos:

A Deus por me ter dado força, saúde e me protegido por todo o caminho; A minha esposa pela compreensão do tempo em que me dediquei aos treinos e ao Audax; A Audax Randonneurs SP pela excelente organização do evento e pela atenção e o carinho dedicado a todos participantes; A meus amigos Sandro, Adelso, Fernando, Ilek e Marcelo, por terem me acompanhado e ajudado no Audax; A todos Audaciosos que participaram do brevet e do desafio, dando o máximo de si para concluir os seus objetivos e ajudando os demais quando em necessidade, para também conseguirem o mesmo.





8 comentários:

  1. Show de roda!!! parabéns pela conquista... vou enfrentar meu 1º agora dia 21/1 em Holambra...

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Grande Vini!
    Poxa vida, uma pena não termos nos trombado por lá!
    Vai pra Holambra?!?! Vou só pra fazer o desafio/reconhecimento pros 300k de Junho!

    Até lá!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Loureiro, desejo boa sorte para vc no brevet de Holambra... E se Deus quiser nos vemos nos 300 também em Holambra. Grande abraço

    Olá Fábio, realmente foi uma pena a gente não ter se trombado em Boituva...

    Não vou participar dos brevets 200, nem dos desafios em Holambra e Campos do Jordão, até gostaria de participar, mas a grana está meio curta.

    Durante esses meses que nos separam do brevet 300, vou manter a minhas pedaladas durante a semana, acrescidas de uns kms a mais, e devo fazer um a dois pedais mais longos por mês, tudo visando melhorar o meu condicionamento para os 300.

    Grande abraço e nos vemos nos 300.

    ResponderExcluir
  4. Grande Pedalada Vinicius,Parabéns para vc e seus amigos,vou me preparar para o Audax de Campos do Jordão,quem sabe nos encontramos no de 300Km.No dia 15/01 tem o desafio do caminho do mar realizado pela LIESP.
    Um abraço
    Roberto Artave

    ResponderExcluir
  5. parabens vini, mais 1 vez voçe demonstrou que e um grande guerreiro!Logo estaremos numa outra juntos..

    ResponderExcluir
  6. " Parabéns Pessoal !!!" Muito Legal Viní ! Consegui concluir o Audax 200 com vocês através do seu relato, e quase me cansei junto...haha

    Parabéns Hermanos !

    ResponderExcluir
  7. Hei, Vini, parabéns meu amigo! Demorou um pouco mas eu passei por aqui!
    Embora ainda afastado dos pedais, sempre lembro de você e suas prazerosas aventuras.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Obrigado Waldson, que saudade dos seus relatos, mas pelo que sei, brevemente vc deve estar retornando aos seus belos pedais.

    Ultimamente estou meio afastado do fórum do Pedal e dos ciclotours, estou concentrado na série 2012 do Audax, até o blog está meio largado...

    Mas assim que terminar a minha participação no Audax 2012, devo retornar aos passeios e as atualizações do blog.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir